De palavra, enfim
     
A primeira vez

Tudo vermelho.

Como sempre imaginara
seu coração.



Escrito por Maurice às 15h03
[] [envie esta mensagem] []


Canção da areia

Não há pés que me marquem
a sílica e o baile.

Segredo passos
como quem veste medos.

Com o Mar,
me canso de audácias.

Com o Sol,
me reparto em várias.

(Na casa de vidro,
celebro a lástima imprecisa
do Tempo.)


 



Escrito por Maurice às 14h58
[] [envie esta mensagem] []


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
CONTATO


HISTÓRICO
OUTROS SITES
UOL - O melhor conteúdo
Cinco Rios

VOTAÇÃO
Dê uma nota para meu blog!

RECOMENDAÇÃO
Indique este blog