De palavra, enfim
     
Luzia

Esperava o amor.
Na fila.
Na festa.
Na praça.

De tanto esperar,
a fila passou,
a festa acabou,
a praça inundou.

Não via Luzia
que amor luzidio
não gosta de fila,
não brinca na festa,
não dorme na praça.

Luzia na fila.
O amor na calçada.
Luzia na festa.
O amor da enseada.
Luzia na praça.
Na lua, o amor.

É a vida, Luzia.
Na dança dos dias,
amor fura fila,
amor faz a festa.
amor monta praça.



Escrito por Maurício Guilherme Silva Jr. às 14h38
[] [envie esta mensagem] []


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
CONTATO


HISTÓRICO
OUTROS SITES
UOL - O melhor conteúdo
Cinco Rios

VOTAÇÃO
Dê uma nota para meu blog!

RECOMENDAÇÃO
Indique este blog