De palavra, enfim
     
Conto feliz em três vocábulos

Paul, John voltou.



Escrito por Maurício Guilherme Silva Jr. às 16h05
[] [envie esta mensagem] []


Conto triste em três vocábulos

Chegou o elevadoooooooooooorrrrr!



Escrito por Maurício Guilherme Silva Jr. às 16h03
[] [envie esta mensagem] []


5

Havia homens no deserto. E deserto nos homens. Todos ali, na Favela do Amparo, sabiam conjugar, como poucos, o verbo "suportar". Até ele, Pirueta, aprendera a sorrir. E olha que seu desertinho particular cismara de aparecer já nas primeiras travessuras, viu? Suado e com a bola nas mãos, sonhava apenas, no fim daquele dia de esforços mil, com o beijo molhado, a janta quentinha, a cama-castelo mais que supermegalegal! Ao invés de querências, porém, fora o primeiro a perceber que a mãe, sempre brincalhona, aprontava outra das suas. Deitar no chão da cozinha e se lambuzar de ketchup?! Ela e suas maluquices!

 

*Quinta narrativa do livro Cem chamas, a ser lançado em breve.

 

 



Escrito por Maurício Guilherme Silva Jr. às 18h15
[] [envie esta mensagem] []


A musa

Era bela,
a mais bela.

No dia ímpar,
apaixonou-se.

(Todo espelho do mundo
transmutou-se em vidraça.)



Escrito por Maurício Guilherme Silva Jr. às 18h10
[] [envie esta mensagem] []


O barco

Um cisco
em rota
azul

Qual seja
a direção
do leme

Qual seja
a solidão
que o reme



Escrito por Maurício Guilherme Silva Jr. às 17h47
[] [envie esta mensagem] []


Babel

Livros como touros
em cena:

 

Livros como gotas
no vidro:

 

Livros como dentes
no sangue:

 

Livros como beijos
de urânio:

 

Livros como rosas
perdidas:

 

Livros como lenha
de seiva:

 

Livros como carros
sem rota:

 

Livros como senhas
em versos:

 

Livros como circos
senis:

 

Livros como vinhos
e porcos:

 

Livros como almas
infláveis:

 

Livros como pele
de homens:

 

Livros como dias
inteiros:

 

Livros como peso
e ranhura:

 

Livros como olhos
inversos:

 

Livros como carne
estirpada:

 

Livros como ritos
noturnos:

 

Livros como rios
vermelhos:

 

Livros como poucos
invernos:

 

Livros como cordas

e pulsos:

 

Livros como nozes

e lixo:

 

Livros como ordens

de pluma:

 

Livros como muros

de nuvem:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Livros como portas

cerradas.



Escrito por Maurício Guilherme Silva Jr. às 17h28
[] [envie esta mensagem] []


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
CONTATO


HISTÓRICO
OUTROS SITES
UOL - O melhor conteúdo
Cinco Rios

VOTAÇÃO
Dê uma nota para meu blog!

RECOMENDAÇÃO
Indique este blog